BLOG

21/01/2019-

Avaliação MPS-SW, nível G, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – em Curitiba/PR

Tempo estimado de leitura: 0 minuto

Avaliação MPS-SW, nível G, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – em Curitiba/PR

por em 21/01/2019

Em 21 de dezembro de 2018 foi concluída a avaliação dos processos de software na empresa Tecnologia da Informação Ltda, na sua unidade organizacional Tecnologia da Informação em Curitiba-PR, seguindo o método de avaliação MA- MPS. A conclusão da avaliação é de que a empresa atende aos critérios do Nível G – Parcialmente Gerenciado. 

21 de janeiro de 2019 - 11:14 - atualizado em 21 de janeiro de 2019 - 11:25

Em 21 de dezembro de 2018 foi concluída a avaliação dos processos de software na empresa Tecnologia da Informação Ltda, na sua unidade organizacional Tecnologia da Informação em Curitiba-PR, seguindo o método de avaliação MA- MPS. A conclusão da avaliação é de que a empresa atende aos critérios do Nível G – Parcialmente Gerenciado. Oportunidade. “A implementação do MPS BR sempre foi um sonho distante para nossa empresa. O dia a dia consumia nossas energias, os sistemas legados nos impediam de pensar em uma nova forma de fazer o novo. Sabíamos que a única forma de conquistar nosso sonho grande seria com processos e aí veio uma nova oportunidade de implementar o MPS Software e não deixamos passar. Em 07/2017 iniciamos o processo com muitas dificuldades, mas com um apoio enorme do SENAI de Londrina. Desbravamos um mundo novo que começou a mudar a nossa vida.Hoje – já certificados no nível G – posso afirmar que temos uma empresa completamente diferente. Com processos de gerenciamento de projetos e de gerência de requisitos, temos um time integrado e muito mais produtivo. Temos rastreabilidade e garantia de que todos os requisitos foram feitos, e de que os projetos serão entregues aos clientes com padrões consagrados e reconhecidos no mercado. Um salto gigante!.”, concluiu Renato Bianco – Diretor da empresa.

A avaliação foi conduzida pelo avaliador líder Renato Ferraz Machado e por Maria Elena Querido da Instituição Avaliadora (IA) QualityFocus.


“A Tinfo é uma empresa que vive o presente, investindo em melhoria de processos, mas com uma visão de futuro. Uma empresa dinâmica, com uma diretoria ligada no que há de mais inovador no mercado. Com a implementação do MPS Software a empresa se prepara para crescer de forma sustentada e já está se preparando para iniciar também a implementação do MPS Serviços. Parabéns à toda equipe da Tinfo por esta importante conquista.”, disse o Avaliador Líder Renato Ferraz Machado.

O programa mobilizador MPS.BR é uma iniciativa brasileira lançada em dezembro de 2003, coordenada pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro - Softex, que visa a Melhoria de Processos, em todas as regiões do país, em um intervalo de tempo justo, a um custo acessível. O MPS.BR conta com investimentos das empresas e apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e SEBRAE. Informações atualizadas sobre o Programa MPS.BR e o Modelo MPS, incluindo metas e resultados alcançados, encontram-se no Portal Softex.

O Programa MPS.BR tem 2 metas. A primeira meta é técnica, visando à criação e ao aprimoramento do Modelo MPS – composto dos Modelos de Referência MR-MPS-SW (MPS de Software), MR-MPS-SV (MPS de Serviços), MR-MPS-RH (MPS de Gestão de Pessoas) e do Método de Avaliação MPS (MA-MPS). O MR-MPS-SW e o MA-MPS seguem modelos e normas internacionais: são baseados nas normas internacionais ISO/IEC 12207 e na série ISO/IEC 33000, são compatíveis com o modelo CMMI-DEV, são baseados nas melhores práticas da engenharia de software e são adequados à realidade das empresas brasileiras e de países afins. O MR-MPS-SV tem como referências as normas internacionais ISO/IEC 20000 e a série ISO/IEC 33000, e o modelo CMMI-SVC®. O MR-MPS-RH tem como referências as normas internacionais NBR ISO 9001:2008, a série ISO/IEC 33000, o modelo P-CMM® (People Capability Maturity Model), a norma mexicana NMX-I-059/2- NYCE-2011, além de modelos de excelência como o PNQ – Prêmio Nacional da Qualidade. A segunda meta é de disseminação do Modelo MPS no mercado, com a implementação do MR-MPS e avaliação MA-MPS tanto em micro, pequenas e médias empresas (MPME) como em grandes empresas públicas e privadas.

COMENTÁRIOS PARA ESTE POST